Plini F – ARTIST






Plini F

Entrevista com o artista Plini F –

 

1. Fale um pouco sobre você.
Nasci em Roma, na Itália. Moro em São Paulo-SP-Brasil, desde muito pequena. Sou formada em Biologia e também fiz cursos de Psicanálise e Artes Plásticas.

 

 

2. Por que a arte?
Há muitos anos tenho como meta a busca do autoconhecimento através da Psicanálise. Mais recentemente, através de um curso de Artes Plásticas, descobri a arte como uma das mais belas e legítimas formas de expressão. Assim tento aliar estes dois aspectos, tão importantes em minha vida, e que são concomitantes: o autoconhecimento que me induz a me expressar através da arte e a arte que me amplia o autoconhecimento.

3. Qual é a sua lembrança mais antiga de querer ser uma artista?
Quando eu era muito pequena, 6, 7 anos, lembro-me que minhas amiguinhas queriam ir brincar na rua enquanto eu queria ficar em casa e desenhar… acho que tudo começou aí!

 

 

4. Quais são seus temas favoritos? Quais materiais utiliza em suas obras?
Normalmente represento figuras humanas, mas não só. Às vezes apenas vejo ou ouço algo e repentinamente surge uma ideia na minha cabeça. Quando isso acontece não consigo mais tirá-la da cabeça até começar a trabalhar nela… modelo as esculturas em argila, depois encaminho para a fundição. Gosto muito de resina, mas meus preferidos são mármore e, principalmente, bronze.

 

 

5. Como você trabalha e aborda o tema de suas obras?
Trabalho modelando a argila, tentando expressar a ideia que tive. Aí deixo fluir, sem tentar impor minha vontade consciente. Lembro-me de professores dizendo que cada obra de arte tem “vida própria” e que por isso deve ser respeitada. É isso que tento fazer, deixar que a obra se concretize de acordo com a sua vontade.

 

 

6. Algum artista te inspira?
Não posso dizer que me inspire nele, mas gosto muito de Auguste Rodin, principalmente das obras que parecem estar “inacabadas”, como se estivessem surgindo no momento em que as vemos. Gosto também da força que inspira o bronze. Vindo ao Brasil, aprecio muito as obras do escultor Lélio Coluccini.

 

 

7. Quais são as melhores respostas que você teve ao seu trabalho?
• Em 2020 participei de uma exposição virtual com o tema “Música” e a minha obra foi a primeira colocada na votação popular.
• Depois, no mesmo ano, participei da Exposição “Olhar 2020” na Câmara Municipal de São Paulo onde recebi uma menção honrosa.
• Em 2021 tive duas participações na revista digital Artrilha, onde fiquei muito emocionada principalmente com as críticas feitas pelo Professor Oscar D’Ambrósio.

8. O que você mais gosta sobre em seu trabalho?
A possibilidade de poder me expressar com liberdade, afinal, não há erro na arte, há apenas meios diferentes e individuais de expressão.

 

9. Você tem alguma outra atividade, além de ser uma artista plástica?
Hoje não. Trabalhei muitos anos no serviço público, hoje estou aposentada.

10. Quais as suas principais participações em exposições?
Há diversos anos fui selecionada por voto popular para participar do Salão do Acrílico, do INDAC. Foi emocionante pois foi a primeira vez que participei de um evento assim. Bem mais recentemente participei de algumas exposições coletivas no Fórum Regional Jabaquara/Saúde, em São Paulo, e na Câmara Municipal de São Paulo. No ano passado tive uma obra exposta na Exposição de lançamento do Anuário de Arte Luxus e a neste ano participei da “Exposição Outono” no Shopping West Plaza em São Paulo.

 

 

11. Que conselho você daria para outros artistas ou futuros artistas?
Seja autêntico, fiel a você mesmo. Faça o que quiser fazer da forma que quiser fazer, independentemente dos aplausos. Sua expressão é única e é só por intermédio dela que você alcançará seus objetivos.

12. Onde você se vê daqui a 05/10 anos?
Onde não sei, mas fazendo arte.

 

 

13. Planos para o futuro.
Fazer arte.

 

Plini F

 

 

 

LINKS —

 
Facebook:  https://www.facebook.com/floriana.plini
Instagram:  https://www.instagram.com/plini_f.arte/

Metamorfoses nas Esculturas de Plini F.

Em fusão com a matéria encontram-se os corpos criados pela artista Plini F. A forma corpórea de suas esculturas constitui-se pela resina, e, em sua base, ela deforma-se em reencontro ao formato liquefeito mais próximo daquele que se moldaria a resina sem o molde e o manuseio da artista.

Os corpos criados, ao mesmo tempo em que não se tratam mais de compostos orgânicos, apresentam um sentido de organicidade relativo à integração com a sua matéria constituinte. Ambos os sentidos do termo orgânico presentes nas esculturas relembram o fenômeno contemporâneo a respeito da vida orgânica replicando-se em conjunto ao acúmulo de plásticos nos oceanos e, ainda, conduz ao questionamento: o futuro nos reserva novas formas de vidas metamorfoseadas, constituídas pela matéria química unida à natural?

Essa ideia complementa-se pelos corpos que se fundem uns aos outros na composição de Plini F., sugerindo, por um lado, a poética da união visceral entre seres humanos e, por outro lado, quando considerada a origem da composição, a ideia concernente à íntima união entre diferentes corpos e materialidades existentes do Planeta.

As belas e instigantes formas de Plini F., além de trazerem as questões cujo confronto nenhum ser humano encontra-se atualmente liberado, situa que o lugar de materiais de longa duração podem pertencer àquilo que deve ter longevidade, como, por exemplo, o objeto artístico e em seus respectivos lugares.

Texto: Ana Mondini

 


 

Ana Mondini

 

Ana Mondini — Crítica de Arte, Doutora em Filosofia, Artista Plástica, Idealizadora da “Galeria Virtual – Filosofia & Arte” e do canal no YouTube “Entrevista com Artistas & Afins.”

 

Instagram:  @anamondiniart
Instagram (Virtual Gallery):  @anamondinigaleriavirtual
Facebook:  https://www.facebook.com/anamondiniar
Facebook (Virtual Gallery):  https://www.facebook.com/anamondini.galeriavirtual

 


 

Edmundo Cavalcanti

 

Edmundo Cavalcanti é nosso colunista de artes para Arts Illustrated em São Paulo, Brasil.

 

 

Blog: www.artesdeedmundocavalcanti.blogspot.com.br
Instagram: @ cavalcanti.edmundo
Virtual Art Gallery:  https://www.instagram.com/raphael.artgalleryvirtual/
Facebook: Art and Artisans Page
Facebook: Edmundo Cavalcanti
LInkedin: Edmundo Rafael de Araujo Cavalcanti
Twitter: @EdCavalc