Williams Delabona — ARTIST






Williams Delabona

Entrevista com o artista Williams Delabona —

1.Fale um pouco sobre você.
Nasci no Brasil, numa pequena cidade do interior do estado de São Paulo no ano de 1963, e atualmente vivo na cidade de Campinas. Estudei arquitetura e urbanismo na década de 90 onde fiz pesquisas sobre as influências das formas geométricas e das cores na psique humana. Durante anos atuei nas áreas do design publicitário e da arquitetura, o que me possibilitou expandir o uso de minhas técnicas e também no uso de materiais diversos, explorando vários recursos para elaborar sua arte.

 

Cadeira

 

2. Por que a arte?
A arte é uma maneira particular de expressar minhas idéias, imaginações, crenças e filosofias e compartilhá-las. Eu uso o simbolismo para tentar transmitir ideias e conceitos multidimensionais, imateriais e arquetípicos, e muitas vezes abstratos, mas não indecifráveis. E aqui está a beleza e graça deste diálogo sem palavras, dessa tentativa de comunicação e conexão através de cores e imagens inteligíveis . Espero provocar abstrações e reflexões naqueles que contemplam minhas obras, pois elas são carregadas de expressões, de sentidos e anseios profundos.

 

“Coesão 2”

 

3. Qual é a sua lembrança mais antiga de querer ser um artista?
Não tenho uma lembrança clara de quando exatamente começou, porque desde muito jovem, ainda criança, eu já desenhava e pintava com lápis de cor as folhas dos meus cadernos nos primeiros anos escolares. Mas foi na adolescência que pintei minhas primeiras telas a óleo.

 

“Universo Holográfico”

 

4. Quais são seus temas favoritos? E quais materiais utiliza?
Minha temática favorita é explorar o simbolismo por detrás das imagens e incitar uma reflexão a respeito de ideias como por exemplo a relação análoga que existe entre o mundo microscópico e o universo na sua vastidão.
E quais materiais utiliza?
Meu uso predominante é a tinta acrílica sobre tela, mas gosto de explorar diversos tipos de materias, para criar efeitos, texturas, relevos, brilhos, etc.

 

 

5. Como você trabalha e aborda o tema de suas obras?
Algumas vezes vem primeiro um conceito simbólico, e em seguida entro num processo de criação visual para representá-lo. Outras vez é quase que um caminho contrário, quando alguma imagem me desperta a atenção e me faz pensar em algo conceitual, então dou início a uma criação visual e simbólica inspirada na imagem que me chamou a atenção inicialmente.

6. Algum artista te inspira?
Não busco inspiração em nenhum artista, mas admiro vários, como Van Gogh e artistas surrealistas, principalmente Salvador Dali.

 

“O tunel”

 

7. Quais são as melhores respostas que você teve ao seu trabalho?
Os elogios e reações positivas para mim tem um efeito de reimpulsionamento, me estimulam a continuar avançando, investindo e evoluindo no processo criativo. Mas um dos reconhecimentos muito expressivo recentemente veio de uma galerista de Nova York, onde ela se reporta à minha exposição com as seguintes palavras:

“…Estamos entusiasmados com a sua esplêndida arte e estamos encantados com a alegria que ela irradia! Ao ver sua magnífica obra de arte em pessoa, estamos profundamente impactados e impressionados com sua natureza gloriosa! A Amsterdam Whitney Gallery está orgulhosa e honrada por estar brilhando nos holofotes sobre você e sua arte estelar! Sua exposição é deslumbrante!…” TUCKER, R.

8. O que você mais gosta em seu trabalho?
Gosto do fato de que, atraves da minha arte eu posso me expressar livremente, sem fronteiras, sem preconceitos, sem bloqueios, e assim transcender o meu diálogo com o mundo, com tudo e todos, numa linguagem silenciosa, mas profundamente repleta de significado. É justamente por esse motivo que algumas obras me fazem escrever poemas.
Quais as suas principais participações em exposições? As 5 principais e mais recente.
Em 2018 tive um ano de muitas participações em feiras e eventos internacionais, as quais destaco uma série de exposições realizadas pela curadoria de Maria dos Anjos da Anjos Art Gallery, como segue abaixo:
– Facebook:  Anjos Art Gallery
– Facebook:  Maria Dos Anjos Oliveira
– Museu du Louvre – Carrossel du Louvre – (out/18)
– Artexpo New York – Feira internacional de arte moderna de Nova York – (abr/18)
– Duas exposições coletivas na Galiarte Espaço Artistico em Lisboa – (mai e set/18)
– Exposição Coletiva de Pintores Brasileiros na cidade de Castelo de Vide em Portugal – (out/18)
– Entre outros…

Seguem abaixo outras participações realizadas com outras curadorias:
– We Contemporary Art Show 2018 – promovido pelo Musa International Art Space em Palermo na Itália – (out/18)
– 2º International Fine Art Cannes Biennale – durante o festival de cinema em Cannes na França – promovido pela Paks Gallery da Austria – (mai/18)
– Exposição coletiva na Amsterdam Whitiney Gallery em Manhatam – (abr/18)
– Exposição coletiva na Paks Galley no Castelo de Hubertendorf na Austria – (abr/18)
– Exposição Colours of Brazil – no Centro de Arte Internacional de Dubai – (dez/17)

 

“Conexões”

 

9. Que conselho você daria para outros artistas ou futuros artistas?
Aconselho que independentemente dos resultados financeiros que o artista tenha com o resultado de sua obra, que jamais desista de prosseguir criando, produzindo e acreditando naquilo que inspira sua alma.

10. Onde você se vê daqui a 05/10 anos?
Me vejo como um artista reconhecido internacionamente pela originalidade, conceito e estilo marcante que acredito atingir com minhas obras.

 

“Arco Iris”

 

11. Planos para o futuro.
Estou planejando participações em feiras e eventos de artes na Europa e Estados Unidos. Também estou firmando parcerias com galerias no Brasil e exterior, e pretendo começar um trabalho intenso com empresas de impulsionamento de mídias digitais para viralisar minha visualização e divulgação a nível global.

 

 

Williams Delabona

 

 

 

LINKS —

 
Website:  www.williamsdelabona.com
Facebook:  https://www.facebook.com/williams.delabona
Instagran:  https://www.instagram.com/williamsdelabona/

 

 

Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti

 

Edmundo Cavalcanti é nosso colunista de artes para Arts Illustrated em São Paulo, Brasil.