Nogueira de Barros — ARTIST






Nogueira de Barros

 

Entrevista com o artista plástico Nogueira de Barros —

 

1. Quem é você e o que você faz?
Olá, sou o Nogueira de Barros, tenho 56 anos e sou artista plástico, nasci e vivo em Almada, Portugal. Comecei a expor em 1998, e desde essa data nunca mais parei, tendo realizado mais de 100 exposições individuais e coletivas. Estou representado em coleções publicas e privadas, tenho quadros nos 5 continentes.

 

“Sonhos de Rosa”

 

2. Por que arte?
Desde que me conheço que vejo as coisas que me rodeiam de uma maneira diferente, vejo os contornos, observo as cores e muitas vezes estou horas a ver um pequeno detalhe de um fungo, uma ferrugem, um arbusto, uma sombra, e sinto uma grande necessidade de criar, de me expressar através da cor e da sua plasticidade. Passo horas na busca de novas técnicas e de novas abordagens misturando as cores e criando formas de chegar ao meu objetivo.



3. Qual é a sua primeira lembrança de querer ser artista?
Na escola passava o tempo todo a rabiscar os meus cadernos, fazia banda desenhada e adorava ler banda desenhada. Aos 15 anos participei numa exposição coletiva na escola com uma pintura seguindo a linguagem de Nadir Afonso.

 

“Sea Life”

 

4. Quais são seus assuntos e mídias preferidos?
Durante os meus 30 anos de pintura, experimentei quase todas as técnicas (aguarela, acrílico, óleo, guache, pastel, etc). Devido à rápida secagem dou primazia ao acrílico sendo o meu médium preferido. Nestes últimos 3 anos investiguei as resinas, vernizes e a pintura encaustica, uma arte milenar.
Neste momento trabalho com acrílicos resinosos, conjuntamente com tintas permanentes e outras misturas criadas por mim. O foco da minha pintura, o corpo do meu trabalho é a abstração intervalando com a natureza vista com outro olhar. Adoro o abstrato, pela liberdade que dá ao autor, tudo é possível sem estarmos presos ao sujeito do figurativo. A riqueza do abstrato está na imaginação do autor, no mundo imaginativo. O abstrato deixa que o mesmo quadro seja interpretado de muitas maneiras, as cores e as texturas são vistas conforme a hora do dia, da luz, do olhar do observador, etc, Isto quer dizer que o abstrato deixa-nos voar dando liberdade a quem o vê, sem barreiras sem prisões da cultura, da religião, da raça.

 

“Life Explosion”

 

5. Como você trabalha e aborda o seu assunto?
Antes de começar um trabalho, faço uma procura do sujeito, do tema, passo dias a imaginar o que quero pintar , aonde quero ir e como vou lá chegar. Essa minha busca é feita através da internet, dos passeios, observando a natureza e quando estou com as energias, baterias carregadas, faço um ou dois esboços e parto para o cavalete, para a tela branca e começo a pintar, e restrinjo a minha paleta de cores e depois começo a criar. Sabendo aonde quero chegar tento controlar o caos da minha pintura, as tintas misturam-se, ajudo a sua aglutinação e a sua harmonia, mas o caos às vezes leva-me para outras direções.
Trabalho normalmente com a tela deitada e com várias camadas de tinta, cada camada tem de secar até levar a próxima, fazendo com que um trabalho demore semanas, meses. Uso pinceis, espátulas e as mãos para pintar. A tela na posição horizontal, liberta-me e deixa-me abordá-la nos 360 graus, podendo mexer e remexer nas tintas e observando de todos os ângulos.

 

“Adagio”

 

6. Quais são suas obras de arte favoritas), artistas)?
Tenho vários artistas que considero TOP. Caravaggio – “A Ceia em Emaús,” Gustav Klimt – “The Kiss,” Jackson Pollock – “One: Number 31, 1950,” e Anselm Kiefer – “Morgenthau Plan

 

“Flores ao Vento”

 

7. Quais são as melhores respostas que você teve ao seu trabalho?
A melhores respostas vêm de quem vê os meus quadros ao vivo, os meus quadros falam por si, sem necessitar da minha presença e isso é o melhor sinal que posso ter. Quando alguém passa por um quadro meu, e se deixa estar a observar, a ver, a tocar, a tentar saber como foi que o fiz… isto é tudo o que pretendo.
• Em 2001, fiz uma exposição na Amoreiras, Lisboa, e uma Senhora idosa, após ver a minha exposição chegou ao pé de mim e disse-me: – “que Deus abençoe as suas mãos”. Foi a melhor prenda, foi como tivesse vendido um quadro.
• Em 2003, no Museu da Mãe D’Água, Lisboa, vendi 95% da exposição, foi a minha melhor exposição.
• Em 2021, um cliente deixou-me este texto após aquisição de 2 trabalhos.
“Hoje está a ser um dia muito Feliz para mim!
Um Artista cria a sua obra e nela deposita uma boa parte da sua alma e quem a adquire leva consigo essa dádiva que vai fazendo enriquecer acrescentando dia a dia também uma boa dose da sua alma e imaginação. Tal como o Glaciar o Artista cede parte de si ao entregar um quadro, mas à medida que pinta um novo a sua alma volta a crescer…! É grandioso o ser humano, o Artista! “

 

“Festivais”

 

8. O que você gosta no seu trabalho?
Gosto do movimento, da textura e da cor, as obras após terminadas começam a sua viagem em busca de levar emoções aos seus espectadores.
O corpo da minha obra é a cor, normalmente trabalho com cores vibrantes e a conjugação das mesmas originam profundidade e movimento, as obras vibram, têm força e muitas são explosões de cor e de textura.
Sempre que termino uma obra sinto uma satisfação, uma alegria, fico extasiado e completamente realizado, considerando sempre este ultimo o meu melhor trabalho.

 

“Danças Soltas”

 

9. Que conselho você daria a outros artistas?
Sejam originais, sigam o vosso caminho por mais árduo que seja, e não sigam o caminho mais fácil. Trabalhem, pintem todos os dias, pois só com trabalho se consegue o sucesso, só no dicionário o sucesso vem primeiro que o trabalho.

 

“2020, nº7”

 

10. Onde você se vê daqui a 5 a 10 anos?
Vejo-me a pintar e a criar, vejo-me mais velho e mais sábio. Vejo-me a expor nos Museus de Arte Contemporânea de todo o mundo.
O Céu é o limite.

 

 

Nogueira de Barros

 

 

 

LINKS —

 

Website:  https://www.nogueiradebarros.com/
Instagram: https://www.instagram.com/nogueirafineart/
Facebook: https://www.facebook.com/ne.barros.9/
Linkedin: https://www.linkedin.com/in/nogueira-de-barros-8046a7b2/
YouTube Channel: https://www.youtube.com/channel/UCjYCvFZsfTHLBL8GpbKLLaQ
2020 Lisbon Exhibition: https://www.youtube.com/watch?v=8ZER6Wb9PII&ab_channel=NogueiradeBarros