Lisete Teresinha Chies — ARTIST






Lisete Teresinha Chies

 

Entrevista com a artista Lisete Teresinha Chies —

 

1. Fale um pouco sobre você.
Meu nome é Lisete Teresinha Chies, natural de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, e resido nesta cidade até hoje. Sou formada em Ciências Jurídicas e Sociais, mas há dez anos comecei a pintar. Comprei tintas, telas e pincéis e nunca mais parei.

 

 

2. Por que a arte?
Sempre gostei de obras de arte, de cores, de pintores e suas obras.

3. Qual é a sua lembrança mais antiga de querer ser uma artista?
Ainda pequena, lá pelos meus sete anos, falava que queria ser pintora, e como nunca se deve desistir de um sonho, comecei tarde, mas com muita dedicação, me realizando a cada obra.

 

 

 

4. Quais são seus temas favoritos? Quais materiais utiliza em suas obras?
Gosto muito de paisagens e natureza morta, e agora estou me aventurando na figura humana. Telas, pincéis e tinta acrílica são meus materiais de trabalho.

 

 

5. Como você trabalha e aborda o tema de suas obras?
Primeiro faço a escolha do tema, depois passo para a tela, escolhendo as cores no decorrer do trabalho.

6. Algum artista te inspira?
Comecei fazendo releituras de Salvador Dali, mas gosto muito de Francisco Goya.

 

 

7. Quais são as melhores respostas que você teve ao seu trabalho?
Principalmente de meu núcleo familiar e amigos. As redes sociais também tem trazido muitas respostas positivas ao meu trabalho.

 

 

8. O que você mais gosta em seu trabalho?
Gosto de tudo, da produção das obras, dos resultados, da receptividade, de tudo enfim.

9. Você tem alguma outra atividade, além de ser uma artista plástica?
Sim, como disse, sou formada em Ciências Jurídicas e Sociais, e sou funcionária pública.

 

 

10. Quais as suas principais participações em exposições?
Participei de exposições na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Câmara de Vereadores de Porto Alegre/RS. Também participei de cinco edições do Circuito Internacional de Arte Brasileira na Itália, República Dominicana, Tunísia, Holanda, Hungria.

As 5 principais e mais recente.

– XXII Circuito Internacional de Arte Brasileira, curadora Iolanda Gontijo, em Roma/ Itália, em Viena/Áustria e Bratislava/Eslováquia.

– Exposição Virtual Individual “Pessoas no Mundo”, curadoria da Nossa Galeria de Arte.

– Exposição Virtual “São Paulo Que Eu Amo”, curadoria Maria dos Anjos Oliveira, da Anjos Art Gallery e Edmundo Cavalcanti, da Raphael Art Gallery.

– Exposição Virtual Internacional “Ano Nuevo Vida Nueva”, curadoria Universo de Las Artes, Buana Lima e Marcos Ozan, com quatorze países participantes.

– Exposição Virtual Coletiva “Arte Sem Limites”, curadoria Edmundo Cavalcanti, da Raphael Art Gallery.

 

 

11. Que conselho você daria para outros artistas ou futuros artistas?
Persistir, essa é a palavra de ordem. Persistir e continuar sempre, mesmo que pareça difícil, continuar e se desafiar a cada dia, que só assim o resultado virá, e a satisfação e grande.

 

 

12. Onde você se vê daqui a 05/10 anos?
Continuado com minha pintura, cada dia mais direcionada a fazer obras mais belas.

 

 

13. Planos para o futuro.
Acredito que o futuro é amanhã, e os planos que faço são seguir no meu caminho, um passo de cada vez, com muita dedicação.

 

 

Lisete Teresinha Chies

 

 

 

LINKS —

 
Facebook:  https://www.facebook.com/lisete.chies
Instagram: @lisetchiesart


 

OS TRANSLÚCIDOS OLHARES DAS PINTURAS DE
LISETE TERESINHA CHIES.

Os retratos da artista Lisete Teresinha Chies, destacam-se tanto pelo alongado à lá Modgliani, quando pelo olhar das pessoas ilustradas.
Apesar da referência, as pinturas trazem uma atmosfera menos morosa, justamente, pelos olhos, que não são pequenos e descorados, mas vivazes e luminosos.
Figuras com suas “janelas d’alma” tão abertas trazem um sentido de pureza, integridade e tranquilidade, tal como parece ser a essência da interioridade mais profunda. E, ao mesmo tempo, intrigam por transmitirem uma profundidade, que parece inacessível e ofuscada pela beleza expressada.
O entorno, ou seja, o fundo, com suas formas levemente esmaecidas, apenas corrobora essa atmosfera, trazendo o frescor da natureza, através da floresta, lago, passarinho, borboletas ou apenas um plano cromático que não deixa de tornar-se mais luminoso ao redor da pessoa ilustrada, para que nela se forme uma auréola.
Com a força do olhar dos retratados, as pinturas da Lisete, assim como as de Modgliani, porém, pelo seu oposto, tocam em algo… Algo enigmático, algo da alma!

Ana Mondini

Ana Mondini — Crítica de Arte Doutora em Filosofia, Artista plástica, formada pela Escola de musica e artes do Paraná e Idealizadora da “Galeria Virtual – Filosofia & Arte”.
Instagram:  @anamondiniart
Instagram (Virtual Gallery):  @anamondinigaleriavirtual
Facebook:  https://www.facebook.com/anamondiniar
Facebook (Virtual Gallery):  https://www.facebook.com/anamondini.galeriavirtual

 


 

Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti

 

Edmundo Cavalcanti é nosso colunista de artes para Arts Illustrated em São Paulo, Brasil.

 

 

Blog: www.artesdeedmundocavalcanti.blogspot.com.br
Instagram: @ cavalcanti.edmundo
Virtual Art Gallery:  https://www.instagram.com/raphael.artgalleryvirtual/
Facebook: Art and Artisans Page
Facebook: Edmundo Cavalcanti
LInkedin: Edmundo Rafael de Araujo Cavalcanti
Twitter: @EdCavalc