Paula Bravo — ARTIST






Paula Bravo

 

Entrevista com a artista Paula Bravo —

 

1. Quem é você e o que você faz?
Eu sou a Ana Paula de Campos Bravo Antunes, nascida em Lourenço Marques,
actual cidade (Maputo) em Abril de 1956 , casada desde 1976. Meu nome como artista plástica de Paula Bravo cujo registo vem em homenagem ao meu querido pai, homem de grande Bravura cuja sua vida dedicada em prol da humanidade que para mim se tornou um grande herói como Enfermeiro, prestando serviços no Posto de enfermagem, cito, Cruz do Oriente, em Lourenço Marques.

 

Sem título

 

2. Por quê arte?
Tornei-me artista plástica nos anos 90. Desde os bancos escolares na minha infância, sempre admirei tudo o que me rodeava observando em cada detalhe o colorido das coisas, como a simples borboleta esvoaçando com suas asas coloridas de várias cores, que me despertavam para mim, uma maravilha, os jardins floridos, campos de margaridas perdendo de vista , e o maravilhoso pôr do Sol Assim nasceu em mim essa vontade de poder mostrar ao mundo cada detalhe desta minha visão quando criança.
Dispensando assim os pincéis, hoje passo para a tela, de uma forma muito peculiar na técnica gestual, dispensando os pincéis que são para muitos a sua ferramenta principal o dom que Deus me deu, como também o meu maior mestre.

 

Sem título

 

3. Qual a sua primeira lembrança de querer ser artista?
Ao Chegar a Portugal em 1977, perante ás necessidades encontradas nessa
época, joguei-me de corpo e alma em pequenos objectos de vidro
nomeadamente espelhos , com várias experiencias feitas ao longo do tempo
recriando na minha forma de pintar e criar com meus próprios dedos
Fui convidada a expor pela primeira vez, em Lisboa no Hotel Meredien, 1997
levando assim a temática Mulher e o Alentejo , recriando várias formas de
vivencia s/ a vida em terras Alentejanas. Acabando assim de ser reconhecida por inúmeras pessoas ligadas às artes
nomeadamente, pintores , escultores e alguns críticos de arte
Foi na Técnica do Bristol que com as minhas próprias mãos consegui transmitir
toda a beleza de meus trabalhos recriando neles um sentimento profundo que
me vem na alma. Foi a partir desse momento que senti-me como artista Plástica.
Sentindo uma grande vontade de poder a partir desse momento, ajudar com
minhas obras em causas de carácter social, como tenho feito até agora.

 

“Mão Sábia”

 

4. Quais os Assuntos e mídias favoritos?
Quanto a assuntos e mídias favoritos, tudo o que esteja ligado á parte científica, natureza, adoram ver também alguns programas ligados á parte cultural.

5. Como você trabalha e aborda seu assunto?
Meu trabalho é inspirado muitas vezes através de sonhos que me são transmitidos, digo mensagem de Deus. Que mais tarde passo do sonho para a realidade nas diversas formas que tive orientado para a natureza é por vezes contemplativa,
onde a alma e os elementos naturais se fundem num apelo ao facto religioso e
espiritual. Tendo como a essência mais pura a cor como condutor entre as duas
linguagens.

 

“Florence”

 

6. Quais são os trabalhos de arte artista (s)favoritos?
Sim, existem muitas obras de arte em que eu admiro são muitas mas posso
mencionar algumas delas como; Vieira da Silva, Santiago Biláqua, e, Miguel
Barros, António Sam, Maluda, com suas maravilhosas janelas, e que eu me
inspirei mais tarde nas fechaduras onde expus já . Vejo que existem hoje
muitos artistas plásticos de grande valor.
Mas o meu favorito, em que continua uma das minha fontes de inspiração
muitas vezes, pintor Vincent van Gogh com sua panóplia das cores que sempre me
fascinaram.

 

“Braco”

 

7. Quais são as melhores respostas que você teve ao seu trabalho?
Saber que continuo a ser solicitada através de grandes curadores, (as)
nomeadamente e presentemente na pessoa Elsa Flores , Olívia da Costa a expor
minhas obras em diversas Galerias, dentro e fora do País .

8. O que você gosta no seu trabalho ?
O que eu gosto mais de poder fazer, é expressar para a tela tudo o que me vem
na alma todo meus sentimento

9. Que conselho você daria a outros artistas?
De nunca desistirem dos seus sonhos e trabalharem e pintar o que lhes vem na alma.Que também Sejam humildes. Porque a Humildade é o pai do Sucesso.

 

“Aguadeira”

 

10. Onde você se vê daqui a dez anos?
Se Deus me permitir continuar neste planeta, estarei em algum recanto do
mundo mostrando o que me vem na alma. o meu saber, o dom que Ele me deu
Mas não esquecendo de poder partilhar este meu dom com tantos que o
admiram, o qual agradeço a Deus a cada minuto da minha vida por poder
oferecer a todos vós este meu saber.

 

 

Paula Bravo

 

LINKS –

Facebook:  https://www.facebook.com/profile.php?id=100009585708805
Verde e Prata.Costa Gallery:  https://verdeepratacostagalery.wordpress.com/paula-bravo/

Creditos fotograficos:  Carlos Rolo

Facebook:  https://www.facebook.com/carlosrolofotografia
Instagram:  https://www.instagram.com/carlosrolofoto/

 


 

Olívia da Costa

 

Olívia da Costa é o nosso correspondente de artes para a Arts Illustrated em Portugal.

 

 

Facebook:  https://www.facebook.com/omgmrc/
Instagram:  https://www.instagram.com/olivia_maria_da_costa/
Linkedin:  https://www.linkedin.com/in/ol%C3%ADvia-da-costa-1826723b/